PUBLICIDADE. FAÇA A SUA PROPAGANDA AQUI! FALE CONOSCO

De repente você é pai.

Por mais que tenha esperado 9 meses, ou que tenha apenas recebido a notícia do nascimento do seu filho, você é pai! Talvez, seu filho ainda esteja protegido, alimentando-se do cordão umbilical, com previsão de chegada, entretanto, você já é pai!
Mesmo que tenha planejado, ou não tenha se preparado, você agora é pai!
Você teve escolha, eu tive escolha, todos nós tivemos escolhas, inclusive seu filho o escolheu, pode acreditar!
Você ainda pode escolher entre sair correndo ou ficar ao lado do seu filho.
Você pode também ficar e, mesmo assim, não estar presente. Entende?
A paternidade é uma escolha. Ser pai e ter um filho são coisas diferentes, pode acreditar!
Ser pai é ser companheiro da mãe e do filho, é viver integralmente as dores e as delícias do dia a dia. Ser pai é também cuidar da mãe, entender de choros inesperados, culpas desnecessárias, vergonha do próprio corpo (transformado pela gestação), insegurança e medo. É cuidar da mãe, para que ela possa também cuidar do filho.
Sim, é cuidar da casa, alimentar o cachorro, ir ao supermercado, preparar o jantar.
É criar laços de ternura, de afinidade, de proteção, de respeito e de admiração por outro ser, que terá em você um espelho, alguém para se inspirar!
Você pode escolher entre o jogo de futebol ou a hora do banho com patinhos coloridos, água por todos os lados, um pouco de choro, shampoo nos olhos e, depois de tudo isso, um colo para aquecer, uma canção de ninar e um leve embalar.
Você pode escolher entre o churrasco com os amigos ou inventar uma cidade de sucatas, com caixas de papelão, cola, tesoura e bagunça para todo os lados. Você que nunca pensou em ser engenheiro agora projeta casas, prédios, pontes e elevadores que chegam até à lua.
Ser pai é uma escolha. Você pode trabalhar até mais tarde, como também pode levá-los para o trabalho e ensiná-los o valor do dinheiro, da dignidade e do esforço diário em poder prover as necessidades da família, que é o seu bem maior. Você pode ensinar os maiores valores da vida por meio dos seus exemplos.
Você pode escolher entre assistir a um bom filme, ou quem sabe, brincar!
Sim, brincar, por que não?
Um pai precisa estar presente na vida do seu filho também para brincar! Para entrar no mundo da imaginação, virar um jogador de futebol, um astronauta, um cantor, uma bailarina, seja lá o que for. Precisa jogar seu filho para o alto e fazê-lo pensar que é um avião!

Um pai precisa experimentar os bolinhos feitos de terra, de areia e de pedrinhas.

Um pai precisa saber montar uma cabana de lençóis no meio da sala de estar.

Um pai precisa ensinar a mergulhar, a andar de bicicleta e a se equilibrar nos patins.

Precisa andar na velocidade permitida, não beber se for dirigir, não estacionar em local proibido.

Ele precisa ficar com dor de cabeça de tanto inventar vozes fininhas de bonecas e de princesas.

Ele precisa aprender a maquiar e a deixar ser maquiado pela sua garotinha.

Precisa cumprimentar o garçom, segurar a porta do elevador para as pessoas, ser respeitoso com todos a sua volta.

Sim, ele precisa fazer cócegas, inventar histórias mirabolantes e repeti-las por muitas vezes. Precisa rir de piadas inventadas, precisa jogar quebra-cabeças, memória, pedra-papel-tesoura.

Na verdade, você precisa querer ser pai!

Ao querer ser pai, você vai precisar saber dizer não, também pedir perdão, precisa fazer bolhas de sabão.

Um pai precisa encorajar seu filho a encarar e a superar os medos, precisa ser exemplo de coragem, precisa ser o porto seguro e o herói que seu filho procura, porém, sem deixar de demonstrar suas fraquezas e suas limitações.

Um pai precisa agir de forma respeitosa e amável com seu par, sendo fiel e parceiro em todas as situações, porque, no fim das contas, um filho precisa admirar seu pai para poder respeitá-lo! Só respeitamos aqueles que admiramos, não esqueça!

Quando um pai decide ser pai, é por entender que sua presença é peça fundamental no processo de crescimento, de amadurecimento e de formação de um ser humano. Porque ser verdadeiramente pai é desejar o melhor para seu filho todos os dias. É querer evitar todo sofrimento, apesar de saber que o sofrimento também será necessário para o aprendizado.

De repente, pai! De repente você se descobre um ótimo confidente para seu filho, um protetor de pesadelos, um inventor de foguetes, ou o motivo dos olhos de seus filhos brilharem ao vê-lo chegar ao entardecer.

Você pode escolher estar presente na formação de valores, nos exemplos morais, no desenvolvimento da autoestima, da confiança, da determinação. Escolha ser um pai que valorize os momentos lúdicos com seu filho, que saiba falar a mesma linguagem da criança. Escolha ser aquele que faça rir, gargalhar, respeitar e admirar. Seja um pai que realmente queira ser pai, alguém que deseja ser muito além de um provedor, que almeja estar com o seu filho sempre em primeiro lugar, sem esquecer todas as demais responsabilidades que existem por trás do riso e do divertimento.

Escolha ser o pai que sua companheira confiou e escolheu para gerar uma nova vida!

Escolha seu filho e ele também será um ótimo pai!

Manuela de Godoy Gaspari