PUBLICIDADE. FAÇA A SUA PROPAGANDA AQUI! FALE CONOSCO

A depressão não é para ser disfarçada: é para ser tratada!

No fundo todas as pessoas querem ser ouvidas, querem ser amadas, querem se sentirem aceitas pelo que são. No fundo todo ser humano precisa de companhia, seja para rir, para passar o tempo, para dividir uma história, ou uma conta do restaurante. Todos nós, no fundo, queremos alguém que segure nossa mão e diga: “Vai ficar tudo bem”.

A verdade é que ninguém gosta de falar de suas dores e, lá no fundo, não ser verdadeiramente ouvido. É doloroso desvendar seu verdadeiro ser e não ser compreendido ou, pior, ser taxado com algo que não condiz com seu íntimo.

A verdade é que depressão não é frescura: é doença! Uma doença que só pode ser tratada quando há um pedido de ajuda, quando há um olhar cuidadoso e livre de julgamentos, quando há empatia e, principalmente, amor!

Nenhuma mãe quer rejeitar o seu filho em sã consciência, isso chama-se depressão pós-parto, não é insanidade, não é frieza, não é maluquice. Uma mãe em depressão em pleno puerpério não está com seu juízo perfeito, ela precisa de ajuda, precisa de alguém que estenda as mãos não somente para o bebê que acabou de chegar, mas para ela, a responsável por trazê-lo ao mundo. Não julgue, ajude!

Pais que perderam seus filhos perderam muito da vida que habitava dentro deles, perderam a razão, alguns perderam inclusive suas emoções. Lutam contra tempestades diárias que invadem seus dias, sem que os demais possam entender de suas batalhas internas.

Muitos são os motivos que podem levar homens e mulheres ao encontro da depressão, não importa para mim se há ou não fundamento, não cabe a mim julgar. Não importa para você se há ou não justificativas, não importa a qualquer outra pessoa os porquês e as considerações, porque se trata de uma doença, não de uma equação matemática com respostas exatas.

Depressão não se disfarça.

Choro não se engole.

Tristeza não se esconde.

Solidão não conforta.

Sorrir não esconde a dor.

Setembro é o mês em que se inicia a primavera, estação das flores, das cores, da vida que renova.

Setembro Amarelo, o mês da Campanha de Prevenção ao Suicídio, mês de deixar o sol invadir nossas vidas. O mês pode até terminar, mas a sua vida ou a vida de alguém que você ama, não.

Procure ajuda se precisar.

Ajude também quem precisar.

 

Manuela de Godoy Gaspari